segunda-feira, 27 de agosto de 2012

A Lua Azul

(link)
O termo lua azul, se refere comumente à segunda Lua Cheia que ocorre num mesmo mês. A freqüência de acontecimento, é de 1 vez a cada 2 anos ou 3 anos. As últimas luas azuis ocorreram em 31 de maio de 2007 e 31 de dezembro de 2009. A próxima lua azul deverá ocorrer em 31 de Agosto de 2012 e as seguintes em Julho de 2015, Janeiro e Março de 2018, Outubro de 2020, Agosto de 2023, Maio de 2026, Dezembro de 2028... 
O fato se dá devido ao ciclo lunar de 29.5 dias, o que torna perfeitamente possível que em um mesmo mês sua fase se apresente cheia por duas vezes. Fevereiro é o único mês que não pode ter a Lua Azul, mesmo em anos bissextos. Inclusive é possível um ano não ter Lua Cheia no mês de fevereiro, nesses anos, acontece uma Lua Cheia no final de janeiro e a outra no início de março, ou seja 2 Luas Azuis no mesmo ano, em janeiro e março. Isto ocorre em média a cada 35 anos. 
A Lua Cheia acontece simultaneamente para todos os países, mas nem o horário nem a data são iguais. Por exemplo: uma noite do dia 31 de agosto na Europa já é manhã do dia 1 de setembro na Nova Zelândia. Então se acontecesse uma Lua Azul no dia 31 de agosto para um país na Europa , não seria Lua Azul no dia primeiro na Nova Zelândia, que iria ocorrer no final do mês de setembro.

De acordo com alguns historiadores, o nome Lua Azul foi criado no século XVI, devido ao facto de que algumas pessoas, ao observar a Lua, a viam azulada. Outras, no entanto, a percebiam  cinza. Muitas discussões ocorreram até se concluir que era impossível a Lua ser azul. Esse fato criou uma espécie de expressão linguística, e "Lua Azul" passou a ser sinônimo de algo impossível ou difícil. O termo ganhou força principalmente nos EUA e algumas frases como "só me caso com você se a lua estiver azul" foram rapidamente popularizadas. Foi com esse significado que o termo foi usado para designar duas luas cheias que ocorrem no mesmo mês, um evento raro. 
A primeira menção a Lua Azul surge num panfleto escrito na língua inglesa que dizia:"If they say the moon is blue, we must believe that it is true". Algo como "Se eles dizem que a lua é azul, nós devemos acreditar que isso é real". 
Historicamente, a lua azul era a terceira lua cheia que acontecia num quarto de ano em que houvesse quatro luas cheias. Normalmente, um quarto do ano tem 3 Luas Cheias. Sendo esses quartos de ano iniciados entre os dias 20 e 21 ou 21 e 22 de março (devido aos anos bissextos) coincidentes com a data do equinócio. 
Um erro de publicação numa época mais recente (1946) fez entender que a lua azul seria a segunda lua cheia que acontecesse num mesmo mês. Mesmo depois de descoberto o erro, como é mais fácil de se entender essa definição do que a outra, mais complicada, ficou popularizada a segunda teoria.
(texto retirado do Wikipédia)

A Lua Azul acontece, em média: uma vez a cada dois anos e nove meses; sete vezes a cada dezenove anos;  trinta e seis vezes num século. 

É chamada de Lua Azul, por ser a 2ª Lua Cheia dentro do mesmo mês. É um momento fantástico para trabalhar o eu interior, a religiosidade, a intuição e potencializar os poderes psíquicos. Ela é uma das Luas mais poderosas, excelente para consagrações, iniciações e casamentos.

Favorece ainda a prosperidade e a abundância como um todo. A Lua exerce incrível influência sobre nós uma vez que nosso corpo é constituído 70% de água e, essa influência atua no corpo emocional. Essa Lua também é a Lua dos Elementais ou das Fadas (como alguns a chamam), pois com seu evento os portais entre nosso mundo e o mundo dos Elementais ficam abertos essa noite. Por isso é sempre indicado que seja uma noite festiva com e para eles, em que você possa conversar, pedir coisas e dar mimos a eles.

Vou postar a seguir um conjunto de sugestões de coisas a serem feitas nessa Lua. Mas lembre-se que é um momento de cuidado e respeito, pois é uma data também dedicada as fadas que não são os seres mais dóceis do mundo como eventualmente são descritas [veja mais aqui].


CONSAGRAÇÃO DE OBJETOS:

É sempre indiciado consagrar ou reconsagrar seus objetos nessa Lua, seu poder intensifica tudo e pode intensificar a limpeza e sua consagração (também pode fazer aquela consagração e limpeza de sua casa ou de seu corpo: limpando bem a casa e enquanto limpa limpando também as negatividades e depois aspergindo água salgada e passando o incenso por toda a casa. A limpeza de seu corpo pode ser com água salgada, incenso e banhos - recomendo alfazema para esse dia).

É simples, você precisará de um copo com água, acrescente 3 pitadas generosas de sal e mexa no sentido horário por nove vezes. Pegue um incenso bem gostoso (sálvia é ótimo) e acenda-o. Acenda também uma vela branca ou um Caldeirão de Fogo (para o elixir recomendo que você coloque sálvia e losna).

Espalhe os objetos a serem consagrados ali em baixo. Se possível, faça isso no início da noite. Passe a água em cada um deles e incense-os; então passe-os sobre a chama ou próximo dela mentalizando a consagração que você quer (pode até recitar alguma oração de sua autoria ou que você goste que te ajude nesse momento). Feito isso deixe a chama apagar (pode ir fazer outras coisas) quando apagada, leve os objetos até o luar e deixe que eles durmam ali.

Se você for consagrar pedras e amuletos a Lua Azul, pode fazer isso e deixá-los imersos em água salgada (como a da receita acima) e deixá-los no luar a noite toda. Ao colocá-los eleve-os a Lua e peça, converse e invoque-a.


PREPARANDO UM PÓ DE FADAS:

Ingredientes:

  • 200 grs de leite em pó ou farinha branca,
  • 11 pétalas se rosa branca (secas reduzidas a pó ou bemmmm picadinhas),
  • 5 gotas de F5 (dos florais Kainnon) diluídas em álcool de cereais (30mls) e depois impregnadas em maizena - assim: pegue uma colher de sopa de maizena e coloque misturado no floral, fará uma pequena papa, depois deixe secar. 
  • A Maizena (amido de milho) que sobrar seca, coloque no pó.
  • Corante da cor das fadas, ou seja, só de brilho. 
  • Azul e rosa também são legais. Um cristal de quartzo.

Modo:

Numa noite de lua bem cheia e de preferência com céu estrelado, misture tudo e exponha o pó para a lua no mínimo por 30 minutos com o cristal encima (lembre-se de ter programado o cristal -  segurando ele entre as mãos e dizendo 3x: "Cristal de luz, cristal de poder, canaliza a lua para o meu querer!" e no caso...."quero a benção, o poder e o carinho das fadas").

Quando colocar o pó (sempre dentro de um pote transparente ou sobre um prato branco) recite:

"Fadas das flores, fadas da luz, fadas do planeta, fada que me conduz! 
Vinde todas vocês, vinde encantar, este pó mágico para com seu poder 
ele ficar!"

Agradeça por tudo. 

Também pode deixar ao lado do pó uma oferenda  (não é troca, é só mimo) de um bolinho de frutas e um copo de leite. Fadas adoram isso.

Como usar: 

Coloque uma pitada no seu leite ou doce preferido (doces brancos ou cor de rosa) e beba (coma).  Pode passar sobre o chakra ajna, assoprar no vento e  fazer pedido às fadas, colocar sobre fotos de crianças a serem protegidas. Trazer encanto em qualquer lugar (coloque nos cantos do espaço a ser encantado pelas fadas).


OFERENDA ÀS FADAS:

Nesse dia você pode também fazer uma oferenda às fadas, um mimo a elas. Use coisas bem doces, como cookies, bolos, leite e bastante mel, frutas também. Deixe tudo em seu jardim ou aos pés de uma árvore ou ainda junto a algumas flores. Ao deixar as oferendas converse com as fadas e peça sua proteção e auxílio.


RITUAL DA LUA AZUL:

Se você quiser e estiver em grupo ou mesmo sozinho, pode fazer um ritual pequeno para se energizar dessa Lua, preferivelmente ao ar livre, mas se não puder, faça em local fechado mesmo.

Faça uma mandala de velas. Deverá iniciar a mandala pelo leste (onde nasce o sol) com a vela branca. Os outros pontos: norte, sul, oeste, também deverão ter a vela branca. O círculo de velas no chão, livre de cortinas e correntes de vento, deverá ficar assim:

  • 1ª branca (leste)
  • 2ª vermelha
  • 3ª laranja
  • 4ª branca (sul)
  • 5ª amarela
  • 6ª marrom
  • 7ª branca (oeste)
  • 8ª verde clara
  • 9ª verde escura
  • 10ª branca (norte)
  • 11ª rosa
  • 12ª lilás
  • 13ª azul no centro da mandala (corresponde à 13ª lua)


Em volta do círculo da velas, faça um circulo com violetas de diversas cores ou com maças e ofereça com muito carinho e amor à todas as fadas com gratidão pela prosperidade.

Depois que acender as velas, faça a oração de Iniciação (sugiro que seja de sua autoria ou que busque orações que te agradem) em voz alta, isso invocará a energia da Lua Azul e das Fadas. Em seguida ofereça as violetas ou as maças a todas as fadas. De resto, acrescente esse ritual com o que você quer e precise, fazendo pedidos, conversando e se nutrindo dessa energia. Prepare uma libação, algo doce ou mesmo vinho é sempre mais indicado. Consagre essa Libação passando pelas velas e terminando ao centro, na vela Azul; e depois eleve-a aos céus comungando de toda a energia das Luas e da Natureza. Nesse ritual você pode fazer sua oferenda e depois festejar.

Como todo Esbbath, siga sua intuição! Dance, cante e incremente com feitiços e necessidades suas. Seja um dia festivo e mágico. Por isso o ritual é básico, só para acolher as energias da Lua, mas adeque-o às suas necessidades e propostas.

Se estiver em grupo, vocês podem terminar tudo recitando uma bonita bênção juntos, abençoando a todos. Mas festejem com músicas alegres e baseadas em flautas, as fadas adoram e, acima de tudo, conversem com as fadas, mesmo que em silêncio, elevem a elas seus corações.

As violetas ou as maças poderão ser ofertadas a clientes ou a pessoas amigas e queridas.
As sobras das velas colocadas em uma planta bem bonita.

(ritual baseado no exposto por Miriam Carvalho em "Somos todos Um")

Uma excelente Lua Azul a todos!!!
Paz e Bênçãos!

domingo, 26 de agosto de 2012

Introdução aos Esbbats

(link)

Esbbats são comemorações mágicas, geralmente lunares, mas eu costumo dizer astrológicas, mas sempre envolvem a Lua ou alguma divindade específica. São momentos em que podemos canalizar melhor determinados aspectos ou poderes da Lua e da natureza, do Cosmos.

Vou tentar postar um pouco sobre cada tipo de Esbbath e elencar todos quanto possível aqui. Mas prometo escrever mais detalhadamente em postagens dedicadas a um por um, de pouco em pouco.

Há três tipos de Esbbats, o primeiro são as passagens lunares (Crescente, Plena, Minguante e Escura), geralmente pouco celebradas, afinal são eventos rotineiros, mas sempre levada em consideração na execução desse ou daquele encanto - a data mais propícia sempre aumenta o poder daquilo que fazemos, mas não que ela seja regra, apenas é mais indicada. 

  • Lua Crescente: É a face do arquétipo Jovem. É a Lua dos amores, dos desejos, das lutas, da impulsão e do recomeço. É jovial e por isso tem o arquétipo do jovem representado inclusive em suas forças e indicações. É aquela que não conhece limites. Essa Lua vai de 3 dias após a Lua Escura até 3 dias antes da Lua Plena.
  • Lua Plena (Cheia): É a face do arquétipo Mãe. É a Lua da plenitude, do poder, do ápice, da calma e dos pedidos. Ela é plena, matriarcal e protetora como o arquétipo da maternidade, representado inclusive em suas forças e indicações. É aquela que se faz presente. Essa Lua acontece realmente em um só dia, pois nos demais a Lua já está minguando ou ainda está crescendo, mas suas energias são estendidas a 3 dias antes e 3 dias depois dessa Lua. Mas ainda indico a usá-la apenas na data considerada.
  • Lua Minguante: É a face do arquétipo Anciã. É a Lua do declínio, do fim do ciclo, da sabedoria, do que é certo para além do que se quer (Jovem). Ela está minguando, se esfalecendo, finalizando seu ciclo, como o arquétipo do ancião: sábio, certeiro, no fim da vida. É aquela que faz o que é certo. Essa Lua acontece 3 dias após a Lua Plena e vai até 3 dias antes da Lua Escura.
  • Lua Escura (Nova): É a face Tríplice ou sem face, a que reina no desconhecido, no Outro Mundo. É a face da morte e do mistério. Daquilo que temos de mais profundo em nós e também daquilo que tem de mais profundo e misterioso na natureza, no universo. Ela é as três faces juntas ao mesmo tempo que não é nenhuma. Sua real face é desconhecida nesse mundo, pois nos falam de coisas escuras, que não podem ser vistas, só sentidas. É a Lua da magia, mas a cautela nela deve ser elevada, afinal, sem vermos sua real face, não podemos saber se ela está nos sorrindo ou raivosa, pois essa Lua expressa o dualismo de todas as coisas, junto e perpetuado em uma só: bem e mal, amor e ódio, ... Essa Lua acontece apenas uma vez por mês, no exato momento que o céu fica escuro e sem luar, mas seu poder é estendido a 3 dias antes e a 3 dias depois dessa datar. Mas, assim como na Lua Plena, recomendo a usá-la apenas na data considerada.


OBS.: Esses arquétipos mudam culturalmente, a imagem de Jovem, Mãe e Anciã arquetipadas são variáveis de acordo com a cultura, sociedade e panteão em questão, por isso, ao celebrar essas datas, seu panteão cultura e sociedade de escolha, regência (e mesmo a sociedade e cultura mundana em que vive) influenciarão no comportamento dessa energia e dessas datas com você: afinal, você invoca apenas aquilo que acredita.

Nesse caso, a Lua Plena ainda costuma ter um enfoque maior e mais presente, pois ela faz parte de outros tipos de Esbbats que são as 13 Luas do ano. Ainda nesse primeiro tipo, temos as lunações especiais, como gosto de chamar, que são:

  • Sol Negro: O Sol Negro é o Eclipse Total Solar, mas só conta quando a Lua está centralizada e forma um arco luminoso perfeito em volta dela. Esse é o evento mais poderoso e raro de acontecer, não há uma periodicidade exata. Em geral o Sol Negro marca um evento catastrófico mas de grande poder. É um recomeço um novo ciclo. Os bruxos em geral sentem essa energia tanto catastrófica quanto revitalizante.
  • Lua Negra: Ela é bem rara, e sem nenhuma periodicidade. Muitos bruxos usam esse nome para a Lua Escura (Lua Nova), mas a Lua Negra é a coincidência da Lua Escura na noite de Samhain. Ela indica mistério e poder, é a morte e a face oculta de todas as coisas, ela eleva nossos lados sombrios e nos ensina autoconhecimento. Nesse dia o véu entre os mundos é quase destruído, mais do que seu atenuado na noite comum de Samhain.
  • Lua Azul (Lua das Fadas): É a segunda Lua dentro de um mesmo mês. É a Lua Plena (Cheia) de maior poder. É momento em que os portais para os mundos Elementais são abertos e os Elementais podem viver e conviver em nosso mundo livremente. Ela é uma das Luas mais poderosas e, sendo uma Lua Plena, ela incorpora toda a Plenitude e poder da natureza, acrescidos e aumentados pelos poderes Elementais e exaltando ainda mais o arquétipo da Mãe. Essa Lua costuma ter uma cor muito mais branca apesar de seu brilho ficar mais azulado no chão.
  • Lua Sangrenta: É o Eclipse Lunar. Para aqueles que já o viram, sabem que a Lua adquire uma coloração e, muitas vezes um borrão, uma espécie de névoa, avermelhada; lembrando o sangramento menstrual. Geralmente têm 4 por ano. Essa Lua é muito poderosa, mas seu aspecto é quase sempre negativo. Ela indica o fim de um ciclo, rompimento; claro que tudo isso está associado ao recomeço.
  • Lua Rosa (Lua dos Desejos): É a Lua Plena mais próxima de um Sabbath (tanto anterior quanto posterior). Existem 8 anuais. Ela intensifica e proclama as energias e os poderes do Sabbath a que dela está próximo, por isso seu poder é diversificado. Ela recebe esse nome pois é o momento mais propício para elevar a Lua seus desejos e pedidos, principalmente os relacionados com o Sabbath. É o melhor momento para conversar com a Lua e abrir seu coração. Em geral suas respostas são sempre positivas, rápidas e bem intensas. Essa Lua costuma atingir uma cor mais amarelada, principalmente ao nascer.


O segundo tipo de Esbbats e cuja celebração é muito comum em muitos grupos são as 13 Luas Plenas do ano. Cada uma remarcada de um arquétipo e nomeada, marcando suas influências em seus 28 dias de vigência, como meses/tempos lunares. Sobre essas luas é difícil fazer um resumo simples, por isso apenas enumerarei suas datas e nomes e, a posteriori, irei postar mais a respeito delas.

  • Novembro: Lua da Neve.
  • Dezembro: Lua do Carvalho.
  • Janeiro: Lua do Lobo.
  • Fevereiro: Lua Virginal.
  • Março: Lua da Semente.
  • Abril: Lua da Lebre.
  • Maio: Lua Dupla.
  • Junho: Lua de Mel ou de Hidromel.
  • Julho: Lua das Ervas.
  • Agosto: Lua da Cevada.
  • Setembro: Lua do Vinho ou da Colheita.
  • Outubro: Lua de Sangue (não confundir com Lua Sangrenta).
  • 13ª Lua do Ano: Lua da Tempestade (pode acontecer em qualquer mês, é a Lua que não entra na contagem dos meses comerciais).


O terceiro e último tipo de Esbbats são as datas festivas, as datas dedicadas aos Deuses, como "Dia de Hecate", "Dia de Morrigan", "Dia de Danann" e por aí vai. Esses dias são celebrados a parte pelas pessoas que se sentem mais à vontade com essa ou aquela divindade, ou pelos grupos que se portam dessa mesma maneira. Existem milhares de divindades espalhadas pelo mundo, cada um com sua dia ou período de comemoração, então não consegueria falar de todas nem elencar suas datas, por isso vou optar por não falar de nenhuma aqui, mas em postagens mais antigas, falei de algumas e falarei de outras caso eu me sinta à vontade ou haja pedidos a esse rumo. Essas datas são festivas e muito poderosas, mas não tem um padrão ou significado certo, cada uma se relaciona diretamente com a divindade festejada/celebrada.

No mais, deixo apenas uma nota: para intensificar o poder do seu encanto, ritual, feitiço ou celebração, é importante se conectar com a natureza, com as Luas, calcular as influências dela recebidas e se adequar a tudo isso. Quanto mais propício e preciso for o momento, mais poderoso será seu encanto, ritual, feitiço ou celebração. Por isso, tente interpretar as Lunações e os períodos do ano, bem como a astrologia se possível e se adequar. Claro que em uma situação de urgência isso pode não ser possível, mas sempre que possível o faça. Verá que o resultado é mil vezes melhor.

Entretanto, existe uma pequena linha de preferência dos principais eventos pagãos dos que a comemoração precede ou se firma antes do outro. O que quero dizer é que, não é porque Beltane se adéqua à Lua Plena que teremos problemas ao comemorar um a Lua Escura, existe uma ordem de preferência para qual esses eventos (no caso em referindo aos pagãos) operam. É bem fácil de decorar:

1º Sabbats ou Esbbats de dadas dedicadas a algum Deus --> 2º Esbbats: lunações especiais --> 3º Esbbats: passagens Lunares --> 4º Esbbats: 13 Luas do Ano.

Decorar isso é fácil e o resto é só fazer suas correlações e cálculos - o que também é bem fácil - e achar o momento mais ideal para aquilo que você está propondo. Os eventos astrológicos podem completar tudo isso, para aqueles que se interessam e sabem lê-los e/ou interpretá-los. Mas, acima de tudo, siga sua intuição, ela é a melhor amiga de um(a) bruxo(a)!


Paz e Bênçãos!