quinta-feira, 19 de junho de 2014

O Renascimento e minhas desculpas...

Brasão Ávillys d'Avalon reformulado.

Queridos leitores,

Muito tenho a me desculpar com cada um de vocês. Por mais de um ano fiquei parado em minhas postagens... Mas quero que saibam que não foi por pura displicência. Em 2013 e nesse primeiro semestre de 2014 passei por provações realmente duras. Obtive incontáveis vitórias, com a graça dos Deuses, mas foram testes pesados que testaram tudo o que eu tenho de mais meu e mais íntimo. Minha forma de ver o mundo, minha crença nas pessoas, meu amor pela vida e pelos outros, meu passado, e até minha saúde.


Claro que tudo está interligado. Essa foi uma forma que os Deuses, certamente protagonizados pela minha amada matrona, Morrigan, tiveram de testar minha fé e minha crença. Não só na magia e na Arte, mas em tudo o que eu tinha de verdade, de minha identidade. E acredito que eu venci! Nunca fraquejei em minha fé e, com a ajuda dos Deuses, superei todos os desafios. O último, que atacou meus rins, e me fez paralisar minha vida toda por mais de um mês, eu superei entendendo o que estava oculto. Meus rins fraquejaram pois tiveram dificuldade em fazer algo que eu não estava fazendo: filtrar, superar e eliminar as negatividades. Então, minha deficiência energético-espiritual manifestou-se de forma física. E eu, percebendo isso e guiado por uma doce ancestral que se manifesta como "Feiticeira da Capa Branca", cuidei e tratei meu espírito, minha energia e meu corpo. Estou tratando ainda e assim vou seguindo.


Tudo isso culminou em um renascimento, em um reencontro. Estou deixando para trás o amargor que as provações trouxeram, e estou retornando, reencontrando meu eu mais profundo, que eu cheguei a pensar ter perdido.

Concomitante, atualizei meu Brasão. Acrescentei a Fênix, símbolo de meu renascimento e guardiã de meu eu mais profundo, marcado pelo brasão. E agora retomo as postagens do blog e ao projeto do meu livro.

Peço desculpas a todos vocês... Mas esse desafio eu só poderia vencer me ocultando, como a Lua que entra em sua fase mais escura.

Enfim, estou de volta e já preparando as próximas postagens.

Agradeço a presença, colaboração e fidelidade de todos vocês, pois para mim é uma honra saber que meu blog, mesmo parado, ainda manteve seu alcance mundial.

Paz e Bênçãos!

Ávillys d'Avalon, Mundi Tempus
(Dartagnan Abdias Silva)
O Autor.

Um comentário: